Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/elds/public_html/pt.elds.org/wp-content/themes/CodeBlue-AIgrejaMormon/config.inc.php on line 3
Reflexões Sobre a Conferencia Geral: Fortalecendo o Poder da Fé | A Igreja Mormon

Reflexões Sobre a Conferencia Geral: Fortalecendo o Poder da Fé

outubro 26, 2013 por
Arquivado como: Ensinamentos 

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (inadvertidamente chamada de Igreja Mórmon pela mídia e pessoas de outras religiões) realiza uma Conferencia Geral duas vezes por ano. A Conferencia é normalmente realizada no primeiro fim de semana de abril, e novamente durante o primeiro fim de semana de outubro. É transmitida a todos os membros da Igreja espalhados pelo mundo e consiste em mensagens inspiradoras e edificantes da Primeira Presidência da Igreja e outras Autoridades Gerais e lideres das auxiliares.

mormon-arrependimento-mulherAs pessoas assistem as mensagens proferidas em espirito de oração, assim como ouvem a bela musica que é oferecida. Eles ponderam sobre as suas vidas pessoais e como uma mensagem, ou mensagens, em particular se aplicam diretamente a sua situação na vida naquele momento em particular. Assim como aconteceu com os discursos que ouvi na 183° Conferencia Geral Anual de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias que aconteceu em abril de 2013.

Ter Fé Durante a Jornada

Não existe duvida que esta vida é um teste. É um teste para ver se nossa obediência e nossa fé irão durar até o fim. Na nossa jornada viajaremos sobre estradas cheias de rosas e tão lisas quanto o vidro, mas haverá outras que serão cheias de pedras, obstáculos que deveremos, por meio da fé, aprender a evitar a fim de continuar andando avante. Mas afinal, o que é a fé?

Na epístola de Paulo aos Hebreus aprendemos, “Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem” (Hebreus 11:1). E, no Livro de Mórmon, que os Santos dos Últimos Dias testificam ser um Outro Testamento de Jesus Cristo, podemos ler, “E agora eu, Morôni, quisera falar algo a respeito dessas coisas. Quisera mostrar ao mundo que fé são coisas que se esperam, mas não se vêem; portanto, não disputeis porque não vedes, porque não recebeis testemunho senão depois da prova de vossa fé” (Éter 12:6). Ênfase Adicionada.

Portanto, nunca devemos permitir que os obstáculos que enfrentamos possam nos impedir de atingir a linha de chegada – perseverar até o fim. J.R.R. Tolkien, um escritor britânico, poeta e filólogo, e professor universitário, mais conhecido por ser o autor das aclamadas obras O Senhor dos Anéis e O Hobbit, disse: “Infiel é aquele que se despede quando a estrada escurece.”

A Vida Consiste em Altos e Baixos

Quando penso na fé, e como ter fé tem fortalecido minha própria vida, eu frequentemente penso nas bênçãos nas experiências boas que tive quando era jovem, assim como, nos momentos de dificuldade em que permaneci firme. A vida consiste das duas experiências. Eu acredito que é muito natural desejarmos passar nossas vidas sem as dificuldades, mas quando os ventos da adversidade nos atingem, e nos sentimos desanimados e desesperados dizendo: “Por que isto tem que acontecer comigo”?, podemos nos lembrar de algo que o famoso escritor, Dr. Seuss disse a respeito da vida: “Algumas vezes as questões são complicadas mas as respostas são simples”.

Se eu encontro uma pessoa que foi abençoada somente com experiências boas, eu digo a ela, continue vivendo. A nenhum de nós foi prometido passar por esta vida em um mar de rosas. As rosas vem de caules cheios de espinhos, e esses espinhos tendem a nos espetar de tempos em tempos.

De outro lado, quedo eu encontro uma pessoa que acredita só ter vivido experiências ruins, eu digo a ela, nunca perca a esperança. Nunca desista de continuar confiando e acreditando em Deus. Eu testifico que Deus nunca nos abandonará, mas nós O abandonamos. Ele prometeu nunca nos deixar ou esquecer. Portanto, nenhum de nós realmente esta sozinho na jornada da vida.

familia-livro-de-mormon (2)Eu acredito que Deus, nosso Pai Celestial, nos abençoa em resposta a nossa fé e obediência. Entretanto, as boas experiências jamais nos farão alcançar o que o apóstolo Paulo chamou de o “preço da soberana vocação”. Embora possamos alcançar o pináculo da montanha, nosso Pai Celestial gentilmente nos relembra que não devemos nos tornar orgulhosos de nossas conquistas. Ao invés disso, devemos humildemente pensar Nele com reverencia por ter-nos permitido ter certas experiências, nos dando conta que Ele talvez deseja nos exaltar ainda mais. Portanto, alcançar o topo da montanha em nossas vidas, não quer dizer que poderemos relaxar e colocar nossa fé na geladeira, porque podemos estar apenas iniciando e não necessariamente terminando. Poderá haver montanhas ainda mais altas na vida para conquistar.

Por outro lado, eu acredito que Deus, nosso Pai Celestial, não nós dá experiências ruins para nos punir, mas para nos ensinar a humildade. Frequentemente quando um homem esta no seu ponto mais baixo, é que ele tende a olhar para cima. Sabendo disto, nosso Pai Celestial frequentemente nos coloca em condições para nos ajudar a voltar nosso foco para Ele, de onde verdadeiramente provem nossa força – Ele a quem o Salmista declara é a “verdadeira ajuda nos momentos de dificuldade.” A medida que olhamos para as profundezas dos vales podemos talvez ser capazes de enxergar um momento de magnificência do esplendor das belas montanhas que estão acima, e talvez uma visão de como seria estar lá em cima das montanhas.

Portanto, estar nas profundezas dos vales não significa necessariamente o fim de todas as coisas, mas antes, o inicio das novas coisas que estão por vir.

O Senhor nunca prometeu a nenhum de nós que passaríamos por esta vida cavalgando um pônei dourado. Entretanto, Ele prometeu que se nós formos fiéis e perseverar até o fim da jornada, tudo valerá a pena.

A despeito do tamanho das montanhas que devemos conquistar nesta vida, ou as profundezas dos vales que poderemos algumas vezes nos encontrar, será o tamanho de nossa fé que permitirá superar cada obstáculo que enfrentarmos. Porque foi nos dito que se tivermos fé, mesmo do tamanho de um grão de mostarda, seremos capazes de dizer a montanha que esta diante de nós, “Seja movida e seja jogada no mar” e ela se moverá.

Até Depois da Prova de Nossa Fé

Eu sei que as coisas que compartilhei são verdadeiras por causa das experiências pessoais que tive. Eu gostaria de compartilhar um exemplo para ajudar a enfatizar o que eu disse até agora.

segunda vindaMinha mãe faleceu com apenas 59 anos de idade, depois de uma batalha contra um câncer de mama em junho de 1997. Em julho de 2004, meu pai se casou novamente. Eu apenas posso dizer que as coisas não começaram bem. Sendo seu filho, tudo o que podia fazer era orar para que as coisas melhorassem para ele. Eu também devo admitir que houveram momentos em que meu coração estava receoso por ele, e outras vezes  eu cheguei a duvidar de minha própria fé e pensar o que aconteceria se as coisas não melhorasse para ele. No dia 20 de novembro de 2006, aqueles medos se tornaram realidade quando eu recebi um telefonema no trabalho das minhas irmãs mais velhas me informando que nosso pai não havia voltada para casa na noite anterior, e que haviam dado queixa a policia. Eu orei sinceramente, e desejei mais do que tudo, que isso fosse apenas um sonho ruim, mas por volta das 6 da tarde, eu recebi um outro telefonema onde fui informado que o corpo do meu pai havia sido encontrado em um lixão. Meu pai tinha apenas 71 anos de idade.

Nos dias que seguiram a morte do meu pai, poderia dizer nos anos que se seguiram, eu literalmente me consumi procurando pistas que poderiam me explicar o que havia acontecido. Desesperadamente tentei exercer fé em saber que Deus sabia o que havia acontecido, mas devo admitir que houve momento sem que a fé não parecia ser suficiente. Eu passei muitas noites mal dormidas, e molhei meu travesseiro com minhas lagrimas esperando uma resposta que nunca veio. Como resultado de minhas preocupações eu comecei a ter dores de cabeça constantes, me sentir doente e mesmo ter ataques de pânico.

Eu espero que ninguém me julgue por causa disto. Eu humildemente compartilho esta experiência, a fim de ajudar alguém que possa estar passando por uma situação extremamente difícil. Afirmo que é fácil fazer isso quando não somos os únicos que que sentem a dor , o sofrimento, a tristeza, e até mesmo, a angústia que se mistura com tudo isso. É realmente fácil fazer julgamentos precipitados sobre uma pessoa quando estamos do lado de fora, ou seja, quando não esta acontecendo conosco

Posso oferecer uma palavra de conselho para cada um de nós ? Em vez de sempre criticarmos ou julgarmos uma pessoa que está passando por um momento difícil , vamos aprender a ser mais pacientes, mais amorosos, mais amáveis e mais compreensíveis, assim como o nosso Salvador, o Senhor Jesus Cristo , seria. Eu também compartilho humildemente que durante esses momentos difíceis que uma pessoa pode estar passando, ela não necessariamente precisa ouvir mais um sermão. O que ela precisa é de alguém que seja seu amigo. O que ela não precisa é de alguém que saiba como usar a sua voz, mas sim o que ele precisa é de alguém que tenha ouvidos para escutar, e um coração que está cheio de compaixão.

Jesus Cristo-mormonsPor cerca de um ano eu me encontrei em uma verdadeiro montanha russa emocional. Às vezes eu me mantinha ocupado propositadamente, a fim de poder me concentrar em outras coisas. Até que uma noite, sozinho no meu apartamento, eu clamei ao meu Pai Celestial, mais uma vez, para que a concedesse a paz que havia recebido como resposta de que a razão pela qual eu não ela não estava comigo constantemente era por causa da minha preocupação e minha própria ansiedade que me impedia de recebe-la. Foi então que eu decidi colocar tudo nas mãos do Senhor e deixá-la lá . Eu nunca havia perdido aquela fé, mas foi a minha recusa em “superar”, que estava me impedindo de exerce-la. Eu estava fazendo exatamente o que Moroni nos alertou para não fazer. Eu estava colocando tudo em duvida, simplesmente porque eu não tinha nada tangível, que eu poderia me apegar e que razoavelmente explicaria a morte do meu pai. Foi só quando eu finalmente decidi superar, somente após o julgamento de minha fé, o testemunho que tinha devolveu a paz verdadeira e duradoura em minha vida.

Eu corajosamente testemunhei que, embora pudesse haver montanhas aparentemente intransponíveis que devemos escalar ou descer nas experiências do vale que devemos perseverar nesta vida, o Senhor também compreende que deve haver um período de descanso nessa jornada. É durante esses momentos que Ele seguramente nos leva para junto das águas e nos leva a andar em verdes pastos, como Ele restaura nossas almas , dando-nos assim a força necessária para prosseguir e perseverar até o fim.

A vida é cheia de testes e provações, com muitos obstáculos que iremos enfrentar ao longo do caminho. Mas, que saibamos em nossos corações que em nenhum momento de nossa jornada estaremos sozinhos. Ele está sempre ali ao nosso lado. O que nos cabe é ser fiel e obedientes a Sua vontade, e perseverar até o fim. Presto testemunho de que eu não sei o dia de amanhã, mas eu sei o único que detém todos os meus amanhãs nas palmas das Suas mãos, e eu estou determinado a continuar a avançar pela fé.

Deixo-vos este testemunho, em nome de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo. Amém.

Recursos Adicionais

Saiba mais sobre a Igreja SUD

About Destro

Comentários

Diga o que você esta pensando...
e se você quiser escolher uma foto para aparecer no seu comentário, crie um avatar!




  • Pergunte a um Mórmon
  • Categorias